tudo é provisóriamente eterno para os poetas... tudo é eternamente provisório para os amantes e o poema apenas a configuração do instante.

-Capinam-

27 de agosto de 2014

Em medos e quereres.

É como se a qualquer momento eu pudesse cair em um pranto desesperado... Na hora de comer, ao tomar banho, ao encontrar com as outras pessoas... É como se elas pudesse ver dentro de mim os pedaços de medo se repartindo em milhões de outros pedacinhos. Partículas de lembranças, planos, carinhos, lágrimas, sorrisos... partículas de quem sou desde que a conheci.

A verdade é que desde o dia em que a vi pela primeira vez e olhei profundamente nos seus olhos tenho descoberto mais de mim e muito mais o quanto viver vale a pena... Mas, ah o mas... mas só de imaginar vê-la indo embora, a minha alma parece ir se despedaçando e sendo expulsa por esses prantos desesperados e inconvenientes aos que não entendem.

Sei que só queria poder dizer da felicidade que sinto quando ouço a sua voz... quando ela se lembra de mim ou quando falamos do futuro e assim falamos de nós em uma união que prevalecerá às nossas crises mais profundas. Porque eis que vos digo: quanto mais profundos os enlaces, mais profundas serão as vossas crises e a vossa tristeza diante delas.

Eu queria ainda, poder dizer a ela o quanto a amo de uma forma que não restasse qualquer dúvida... contar como não durmo bem se não estamos bem e que não há sono quando me preocupo ou sinto que há algo errado...  E que quando não durmo, o dia seguinte parece sem cor e humor.

Mas talvez nada disso faça muito sentido, me restando apenas a tarefa de afogar tanta angústia da forma que me aprouver. Talvez com vinho e poesia como já dissera o poeta... talvez com trabalho - se eu conseguisse me concentrar em algo... mas chego a conclusão de que o vinho se faz mais propício inclusive para expulsar de uma vez por todas as lágrimas medrosas que inundam-me por dentro.

Fico a imaginar o que seria de tudo isso se minha amada me deixasse aqui, sem o a sua voz, risada, piada, carinho... se fosse embora nessas idas sem volta... dessas dores sem tamanho.
Então decido parar de pensar. Preciso respirar e confiar no que foi e no que tem sido e lutar pelo que virá. Eis que percebo: são dias cinzas... mas o amanhã poderá receber uma outra cor... dependendo de como acordarmos.

1 selos:

Rayanne Bruna disse...

Por um instante, ouvi o meu amado me sussurrando tudo isso, com a face mais linda que já conheci, mas cheia de tristeza.

Postar um comentário