tudo é provisóriamente eterno para os poetas... tudo é eternamente provisório para os amantes e o poema apenas a configuração do instante.

-Capinam-

17 de agosto de 2011

Te valorizo*

E a menina que não tem pesadelos pergunta:
- Vale a pena? Será que vale realmente a pena?
Paramos e pensamos.
Eu desatinei a falar todas as coisas que na minha cabeça pareciam estar claras e postas sobre a mesa do jantar a muito tempo... que poderíamos saborear de nossos afetos e inclusive de nossos medos, juntas. E dormir, bem, depois – eu, ela e a chuva.
Mas não se pode ter tudo não é mesmo? Não dá pra engolir o medo do outro. O outro precisa se colocar à disposição de fazê-lo.
Me servi de um pouco mais da confiança que tinha na panela e me voltei para ela e enfim dizer:
- Faço tudo pelo nosso amor. Faço tudo pelo bem do nosso bem meu bem. A saudade é minha dor que anda arrasando com meu coração. Não duvide que um dia eu te darei... não o céu, mas não duvide... disso.
Disso? Perguntaria ela.
E eu, não saberia explicar que “disso” tem feito os meus dias mais diferentes e suportáveis de serem enfrentados. Apenas soube dizer:
- Eu só sei que está acontecendo! E é bom! Você consegue sentir, meu amor?


Eu sei é que eu sou idiota e não consigo dizer - cuida de mim que eu não finjo e não esqueço de você.
Se eu ousar te contar o que eu sonhei, pode até engasgar, pagaria pra ver.
Mas como eu te valorizo, eu te espero acordar,
Pra isso.

*música de Tiê

1 selos:

Leny Mayran disse...

"E eu, não saberia explicar que “disso” tem feito os meus dias mais diferentes e suportáveis de serem enfrentados." Me mata. Peste. Que texto mais lindo! Eu ando sem romantismo exterior, mas eu gostei muito! *----*

Postar um comentário