tudo é provisóriamente eterno para os poetas... tudo é eternamente provisório para os amantes e o poema apenas a configuração do instante.

-Capinam-

9 de maio de 2009

Meu Bem



Uma casa no campo com uma rede cor de laranja na varanda e o meu bem cerrando seus olhos pequeninos ao adormecer.
Fico a pensar se estou eu a sonhar demais, por olhar nos mesmos olhos e as vezes pensar que não parecem reais de tão verdadeiros que os sinto. Tão bonito, tão intenso, o não poder estar sem seu olhar. Mas tão difícil, tão perturbador o tentar entender certas coisas. Coisas dele, da sua historia, anteriores a mim, mas agora não exteriores a nós.
E não importa o que eu diga. Pois nunca saberei dizer ao certo o que se passa em minha mente quando momentos como esses acontecem, mas sei que seja o que for, sempre passa e o que fica pra mim é só o bem que o meu bem me faz.

3 selos:

↔Ruiva↔ disse...

belissimo...

me ensina a escrever assim

Camila disse...

Lindo! Aproveita a efemeridade dos sentimentos humanos com a certeza da eternidade que o amor nos deixa e encara tudo como diria Vinícius: "Que não seja imortal, posto que é chama, mas que seja infinito enquanto dure.", se é que não pode durar até que pareça mesmo ser eterno.

Beijo, Mila.

;*

Fóssil disse...

"e o que fica pra mim é só o bem que o meu bem me faz"

Lindo, lindo... me transportou pra essa casa, essa varanda e fez-me sentir um pouco do gosto desse bem =]

Postar um comentário